premiacao-bg-pmbp

A premiação será no 37 º Congresso Mineiro de Municípios

Edital (EM BREVE)


As prefeituras mineiras tem até o dia xxxxx para se inscreverem na 10º edição do Prêmio Mineiro de Boas Práticas na Gestão Municipal da Associação mineira de Municípios (AMM). O prêmio, realizado anualmente, é concedido às prefeituras que tiverem iniciativas de modernização nos seguintes eixos: Gestão da Economia e Desenvolvimento Econômico, Gestão da Educação e Gestão do Meio Ambiente. Os vencedores serão anunciados durante o 37º Congresso Mineiro de Municípios, que será realizado em xxxxx de 2020.

GESTÃO DA ECONOMIA
E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

O eixo da Economia e Desenvolvimento Econômico receberá projetos que evidenciam o empreendedorismo,



estimulam surgimento de novos negócios, promovendo a desburocratização de processos institucionais, reduzindo custos administrativos, propondo políticas para o desenvolvimento econômico municipal e ou regional por meio de políticas públicas voltadas às micro e pequenas empresas, tornando o município empreendedor e economicamente sustentável.
GESTÃO DA EDUCAÇÃO

O prêmio para o eixo de Educação, visa premiar os Municípios que trabalharam para a melhoria da qualidade,



da Educação básica pública, o desenvolvimento da comunidade escolar, a participação efetiva da sociedade e da família na escola, a diminuição da evasão escolar, a valorização e qualificação dos profissionais da educação, a melhoria dos gastos públicos e a modernização da gestão.
GESTÃO DA EDUCAÇÃO

O prêmio para o eixo de Educação, visa premiar os Municípios que trabalharam para a melhoria da qualidade,



da Educação básica pública, o desenvolvimento da comunidade escolar, a participação efetiva da sociedade e da família na escola, a diminuição da evasão escolar, a valorização e qualificação dos profissionais da educação, a melhoria dos gastos públicos e a modernização da gestão.
GESTÃO DO MEIO AMBIENTE

O prêmio para o eixo do Meio Ambiente, visa premiar os Municípios que trabalharam para a melhoria da qualidade,



controle ambiental em consonância com a Legislação Ambiental Federal e Estadual, ou seja, promovendo a sustentabilidade municipal, adotando medidas de controle sobre os resíduos sólidos urbanos, efluentes sanitários, implantação de unidades de conservação, coleta seletiva e /ou outras medidas que possam ser replicadas a nível municipal.